O futebol de praia de onze

junho 17, 2009 at 1:30 am 4 comentários

  Amigos, hoje vou contar o que sei do futebol de praia de onze.

Quando  Copacabana começou sua expansão demográfica, já havia “peladas” de futebol na praia no Posto Seis, tanto que em 1931, foi fundado o  Lá Vai Bola, agremiação pioneira da modalidade, extindo na década de 70. Sei que houve um torneio noturno na praia em 1938, pois tive acesso a uma foto do time da Urca, que participou, pertencente  ao Pirica, ponta di time que jogavam os irmãos Tovar. Também recordo que ao volta ao Rio, em 1944, o time da Urca jogando em seu campo (menor) era quase imbatível e eu e os demais meninos disputavam quem seria o “gandula”.

Pois bem, nessa epoca o grande rival do Urca P.C., que tinha Paulo Tovar, idolo do Botafogo, seu irmão Rodrigo, Rubinho, depois campeão pelo Botafogo em 1948, Jaime, pai do Jaime, campeão pelo Flamengo em 65, o Pirica, que era do voleibol do Fluminense e outros bons jogadores. Esse rival era o time do 103 Praia Clube, cujo uniforme era verde, com calções surreais, branco com peixes em verde. Seu capitão e dono era o Carlinhos Niemeyer, irmão do grande arquiteto e depois cineasta com o Canal 100 que passava esportes nos cinemas. No seu time, além dele, tinha o Heleno de Freitas, atacante do Botafogo e seleção nacional, que na praia jogava como médio, o Otávio, também atacante do Botafogo e seleção e outros que não lembro. Vi dois confrontos desses times, no primeiro a Urca ( sempre de camisa azul marinho) venceu por 3 a 1 e outro que terminou empatado em 1 a 1.

Por volta de 1945,  os times de Copacabana, alguns com nome de ruas ou de  edificios, o Lá Vai Bola do Marechal e Bolinha, o  Dínamo do Tião, o Maravilha do Jaime “Pafúncio”, o Ouro Prêto, o Leme PC. (o qual joguei no juvenil em 1948, na lateral direita embora fosse canhoto), entre outros que fundaram a LEC (Liga Esportiva de Copacabana) para realizar campeonatos naquela praia. Pouco mais tarde, foi fundada a Liga do Leblon (e Ipanema), com times com Grêmio Leblon, Lagoa, Torino, Tatuís etc  Mais tarde em 1956, foi fundada a LEU (Liga Esportiva da Urca) que durou até 1959.

 Também em Icaraí, onde se jogava a muito tempo, foi fundada a LAFA, se não me engano na década de 50. mais tarde surgiram as ligas das praia do  Flamengo e de Botafogo, depois extintas. Em 1957, pelo êxito que os jogos de praia apresentavam, o Jornal dos Sports, organizou o Torneio Inter Praias, promovido pela Coca-Cola, convidando clubes das três ligas mais importantes na época, Copacabana, Leblon e Urca, os doze times que foram  convidados : Lagoa, Grêmio, Tatuís, Milionários e Iapetec (Leblon), Ouro Preto, Radar, Pracinha,Dínamo e Copaleme (Copacabana) e Cobras e Guaíba  (Urca). O campeão foi o Lagoa, do Théo, com 16 pontos, três vices: Grêmio, Cobras e Radar( 15 pts). Foi a primeira vez que dirigi um time na praia, o Guaíba (6 ). O time campeão foi : Miguel; Carlinhos, Nando, Vitoriano e Hans; Serginho e Eduardo; Rogério, Paulo Portela, Huguinho e Décio (Maurício). Acreano do Guaíba foi o artilheiro com 13 gols. Os campeões de Ligas foram : Copaleme (Copacabana), Grêmio (Leblon) e Guaíba (Urca)

Na edição de 1958, os particpantes foram: Lagoa, Tatuis, Grêmio e Milioná- rios (Leblon), Pracinha, Radar, Arsenal, Copaleme e Ouro Preto (Copacaba-na), Guaíba, Estudantes e Gatos (Urca). O Pracinha, com 19 pontos, apenas uma derrota ( perdeu no posto 5, para o Guaíba 0x1 go de Acreano). Dois vices  Grêmio e Radar, com 14 pontos. 4o Milionários e 5o Guaíba. Vitor do Copaleme foi o artilheiro com 15 gols. o time campeão: Castilho (Bonéco); Eurico, Santoro, Brandão e Béto; Danilo e Ivan: Paulo Portugal, Huguinho, Nelito e Fernando.  Os campeões de Liga foram os mesmos de 57.

Em 1959, o Inter Praias, com o mesmo modelo dos anos anteriores, fez com que as ligas se reunissem para fundar a Federação Carioca, que contarei no próximo artigo. Com forte equipe o campeão invicto foi o Radar, com 21 pontos, teve apenas um empate (1×1 com o Guaíba). o Tatuís foi vice, 17 pts e Guaíba, terceiro com 16. Eis a formação campeã: Toninho; Espanhol. Euri-co Lyra, Rigoni e João Maravilha: Salvador e Genê; Jarbas, Rafael Magalhães Eurico Louro e Marquinhos. Os artilheiros foram Horácio (Guaíba) e Rogério(Lagoa) 16 gols. Houve ainda o Torneio da Marinha no Leblon, vencido pelo Radar, vencendo o Guaíba, após 1×1, nos pênaltes. No Torneio Inter-Ligas, disputado por seleções, os resultados foram : Urca 1×0 Copacabana (Urca), Copacabana 1×1 Leblon (Lido) e Leblon 1×1 Urca (Leblon) o time da Urca, campeão formou com Zéca; Ronald (Lima), Mauro, Rodrigo Tovar e Walter; Rony e Paulo Tovar; Raul Celso (Amauri), Horácio, Perácio e Acreano.

Ficamos por aqui, daremos continuidade a essa história do futebol de praia, que tenho certeza trará muito boas memórias aos antigos pr

Anúncios

Entry filed under: Futebol de Praia.

O porque deste blog futebol de praia 2

4 Comentários Add your own

  • 1. Luiz Marcos  |  junho 30, 2009 às 12:37 am

    Leoni,
    A tua matéria aborda uma fase do futebol de praia, que certamente é desconhecida de quase todos, ou seja , a década de 40. Desse time deCopacabana chamado 103, só tinha ouvido falar uma única vez. Pela idade da pessoa que falou nele, acredito que tenha durado até , pelo menos, o início da década de 50. Mas o melhor foi o calção do uniforme , com desenho de pequenos peixes.
    Agora, uma pergunta: se a Liga da Urca é de 1956, e o campeonato interno só ocorreu em 58 e 59, que tipo de competição aconteceu no bairro em 56 e 57?

    Um abraço

    Resposta
  • 2. Carlos Candeias  |  novembro 25, 2009 às 3:28 pm

    Leo, sou o Carlos, goleiro dos aspirantes do Estudantes, do Rubinho, campeão da Urca na categoria em 1958. Depois de me mudar para o Posto Seis joguei pela Lá Vai Bola.
    Fiquei muito feliz ao ler essa sua matéria, me fez lembrar os ótimos tempos da minha inesquecível Urca…
    Naquela seleção de 59 da Urca, o meia esquerda não era o Péricles?
    O seu irmão Ronald deixou muitas saudades. Além de tudo, jogava um bolão. Me lembro de uma partida à noite, no Leblon, contra a seleção local em que o Rubão baixou o sarrafo o tempo todo, principalmente no Péricles. A Dóris Monteiro, na época namorando o Ronald, xingava o juiz de todos os palavrões existentes e mais alguns inventados na hora. Se não me engano, a partida não chegou ao final.

    Abração,

    Carlos.

    Resposta
    • 3. leoninascimento  |  julho 15, 2010 às 10:35 pm

      Carlos, obrigado por suas palavras. Quanto ao jogo no Leblon, teminou 1a 1 se no me engano, pois as confuses foram aps jogo.

      ________________________________

      Resposta
  • 4. Fernando Mesquita Rodrigues  |  março 27, 2010 às 7:49 pm

    Show de bola Mestre Leoni. É a História do Futebol de Praia que precisa ser relembrada e registrada. Muitos craques saíram da praia. Me orgulho de ter sido seu atleta no Guaíba. Um grande abraço.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

junho 2009
S T Q Q S S D
« maio   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: